Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




DOLCE AMORE MIO
O blogue de uma Portuguesa em Itália ✈️







Buongiorno, principessa!
✈️

DOLCE AMORE MIO

O blogue de uma Portuguesa em Itália ✈️

09
Set18

4 Motivos Pelos Quais Deves Fazer o S.V.E.

O Serviço Voluntário Europeu em Itália está na recta final. Falta menos de um mês para o seu fim, mas eu ainda não estou bem ciente que tal é deveras a minha realidade. Durante um ano, esta cidade e este Teatro foram uma casa para mim. Todas as pessoas, todos os lugares e todas as novas situações com que me deparei, ajudaram-me a construir a pessoa que sou hoje, que é muito diferente da pessoa que era quando embarquei naquele voo e rumei ao desconhecido. 

 

A ti, que não sabes se hás-de embarcar nesta aventura ou não, aqui te deixo os meus motivos pelos quais te recomendo o Serviço Voluntário Europeu, especialmente em Itália.

 

Se ainda não sabes o que é o Serviço Voluntário Europeu, eu explico-te tudo aqui

 

28534168_10211492732897227_528536561_n.jpg 28534921_10211492732977229_1105824991_n.jpg

A minha cidade coberta de branco (Dezembro, 2017).

 

1. É uma experiência enriquecedora

O meu S.V.E. é num Teatro, onde a minha tarefa principal é a publicidade e comunicação dos seus eventos. Ainda que seja aquela a minha função principal, também realizei outras tarefas, como exemplo, integrei o staff organizativo de uma Opera e ajudei nos restauros da Pinacoteca da cidade, mas também faço actividades nos museus da cidade. Com base no tipo de voluntariado que escolheste, vais ter sempre imensas oportunidades não só de aprender ou desenvolver uma (nova) língua, como poderás ter contacto com o mundo do trabalho numa área especifica. Mas mais importante: viverás uma experiência única, com outras pessoas a quem poderás ensinar tanto mas também aprender tanto. 

 

2. Ensina-te a arte do "desenrascanço"

Quando decides fazer um S.V.E., tens sempre ajuda, seja da associação que te envia, seja da associação que te acolhe. Também tens a ajuda das pessoas com quem trabalharás e outras presenças como os monitores, que geralmente, são ex-S.V.E. que moram naquela cidade e que, como tu, também estiveram fora a fazer voluntariado. Todavia, haverão sempre situações em que as tuas capacidades serão testadas e tu terás de recorrer à famosa lei do "desenrascanço", ou seja, resolver a situação da melhor maneira possível com os recursos que tens à disposição. Seja no voluntariado, seja no dividir casa ou quarto com outra pessoa, as tuas capacidades de resolução de problemas e de adaptação estarão sempre à prova.

 

 

3. Permite-te viver num contexto multicultural

Esta deve ser das minhas coisas preferidas! Partilho casa e projecto com uma rapariga francesa e tenho amigos de todas as nacionalidades que se pode pensar. Desde outros voluntários que fui conhecendo, a estudantes Erasmus, passando pelos amigos italianos, o contacto com pessoas de diversas culturas, países e até continentes, é uma aprendizagem incrível e um enriquecimento pessoal extraordinário (sem falar dos inúmeros portugueses que tive a sorte e o prazer de conhecer durante esta minha aventura). Nunca me esquecerei de quando conheci a Mary, uma voluntária palestiniana em Turim, que nos contou os horrores da guerra que ela presenciou antes dos pais terem tido a possibilidade de a enviarem para a Europa. Prezo muito a Mary e todas as realidades que me transmitiu. Também tive experiências lindíssimas com outros voluntários, desde fazer pequenas viagens a grandes jantares internacionais

 

 

4. Permite-te viaja

Esta deve ser a premissa mais conhecida pelos voluntários europeus: o S.V.E. permite-te viajar tanto! No meu caso, só tenho viajado dentro de Itália, mas conheço imensa gente que estando em países que fazem fronteiras com tantos outros, conseguem percorrer mais de metade da Europa durante o voluntariado. Mesmo recebendo pouca remuneração e com as horas de serviço que se tem de fazer por semana, se a organização da viagem for feita com antecedência, conseguem-se fazer viagens maravilhosas por pouco. Sem nunca esquecer que as melhores opções são hostels, fazer couchsurfing ou ainda ir visitar amigos que também estejam a fazer voluntariado (eu tenho amigos em todos os pontos de Itália, pelo que foi muito fácil ir visitá-los e ter hospedagem grátis até mesmo nas cidades mais caras). 

 

38917571_247950935835796_880993909482717184_n.jpg

 Uma das minhas fotografias preferidas de Genova (Novembro, 2017).

 

Esta está a ser a maior aventura da minha vida. E eu recomendo a quem tenha a minima curiosidade 

unnamed.jpg

 

4 comentários

Comentar post

Pesquisar

Sobre mim

foto do autor

O Dolce Amore Mio nasceu da vontade de partilhar a minha experiência enquanto voluntária europeia (SVE) em Itália. No entretanto, arranjei espaço para outros temas, como cozinhar e viajar.


Viaja comigo por aqui ✈

dolceamoremioblog instagram.png twitter.png helenaduque@sapo.pt

 

O Meu Livro


Sobre o Livro | Comprar

Roteiro

mm.png

Roteiro em Florença

 

Tell Me What You Love

Adorava saber qual é a tua opinião sobre este blogue e se tens um tema que preferes ler! Seja viagens em Itália, diferenças entre Portugal e Itália, publicações sobre a cultura italiana, ou dicas sobre lifestyle todo o tipo de sugestões são bem-vindas! Diz-me o que adoras ler e viaja comigo ✈

Mensagens

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me