Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




DOLCE AMORE MIO
O blogue de uma Portuguesa em Itália ✈️







Buongiorno, principessa!
✈️

DOLCE AMORE MIO

O blogue de uma Portuguesa em Itália ✈️

18
Mai18

Copo Menstrual: Uma Pequena Grande Revolução

Antes de começares a ler a minha opinião, quero esclarecer que não fui paga para fazer esta publicação e que não é fruto de nenhum tipo de publicidade com uma empresa externa, pelo que não citarei a marca do meu copo menstrual. Esta é a minha mais honesta opinião sobre um produto que mudou a minha vida para melhor e sobre o qual não penso que existam tantas opiniões imparciais e honestas. Decidi escrever-la porque quem me dera a mim ter conhecido este produto antes! 

 

P_20180518_135215.jpg

 

Nunca pensei em falar deste tema, mas à conversa com a minha melhor amiga decidi que seria uma boa ideia. Não só pela converseta que tivemos, mas porque me apercebi que familiares próximos não conheciam o conceito e que o tema na blogoesfera portuguesa não é assim tão falado. Tenho a certeza que são já muitas as mulheres que o usam, que adoram ou que odeiam o copo menstrual, mas também sei que é um tema que para muitas não é fácil de abordar. Sendo assim, gostaria de dar-vos a minha opinião sobre este pequeno objecto que revolucionou a minha vida ao ponto de me fazer esquecer como era o pesadelo da menstruação antes desta aquisição. 

 

O que é o copo menstrual?

O copo menstrual é um recipiente que recolhe o fluido menstrual (em vez de absorver, como o tampão). 

A distinção entre recolher e absorver é muito importante: enquanto o copo recolhe o fluxo, o tampão absorve não só o fluxo mas também outro tipo de organismos que são essenciais ao bem-estar do canal vaginal. Além disso, tampões e pensos íntimos são, na maioria, produtos feitos com ingredientes prejudiciais à nossa saúde. 

 

De que é feito o copo menstrual? 

O (meu) copo menstrual é feito de silicone médico hipoalergénico, sendo que é muito macio e flexível. No caso, é um produto considerado vegan porque além de ser 100% orgânico, é também cruelty free (ou seja, não é testado em animais). 

 

P_20180518_135239.jpg

 

Quais são as vantagens que vejo no copo menstrual? 

 

É económico.

Um copo menstrual custa entre 20€ a 25€ (não aconselho comprarem num sítio que não seja uma farmácia, parafarmácia ou outro tipo de estabelecimento de confiança no que diz respeito à saúde). Todavia, só o compram uma vez e reutilizam a cada ciclo menstrual. Se bem tratado, pode durar até dez anos! Se gastarem em média cinco euros por cada ciclo menstrual, depois de cinco meses o copo compensa. 

 

É amigo do ambiente. 

Quantos tampões e pensos usam durante um dia? E durante todo um ciclo? Conseguem imaginar a quantidade ao fim de um ano? Agora pensem que não são só vocês, não és só tu, mas somos todas nós que temos esse impacte, todos os dias. Com o copo, tens um único produto durante muito tempo. 

 

É mais seguro para a nossa saúde. 

Como escrevi acima, o copo menstrual que uso é feito de silicone médico hipoalergénico, sem outros componentes tóxicos que encontramos em pensos ou tampões (recordando que muitas vezes os absorventes que compramos não trazem a listagem dos ingredientes que são utilizados na sua produção, pelo que não nos damos conta dos ingredientes não tão saudáveis que mantemos tão próximos de uma área do nosso corpo tão sensível). 

Como apenas recolhe o sangue, o copo pode permanecer inserido mais tempo, pelo que o esquecimento de mudar ou limpar não constitui um problema. 

 

É muito cómodo.

Eu adaptei-me muito bem. Procurei técnicas de inserção no YouTube e desde a primeira vez que o usei que me senti muito bem. Com o tempo descobri uma coisa: não tenho nem metade do fluxo que pensava ter (o copo dá-nos a verdadeira percepção de quanto fluxo temos por dia). Nos primeiros tempos ainda usava um penso diário porque tinha medo das fugas, mas fui aprendendo quando o devia esvaziar, pelo que já nem isso uso. 

 

É fácil de lavar e de higienizar.

Antes da primeira utilização, deve-se esterilizar (muita água dentro de um tacho normal e deixar ferver durante cinco minutos). Durante os dias de menstruação, higienizo com água e um gel intimo neutro. Quando o ciclo menstrual chega ao fim, lavo novamente, volto a esterilizar e coloco-o dentro do saquinho de algodão (que veio já com o copo).

 

Quais são as desvantagens? 

Na minha opinião, a única desvantagem é que é um grande investimento. Infelizmente não são todas as pessoas que podem dispensar vinte euros de uma rajada só. Todavia, eu penso que compensa (se pensarmos que pode durar até dez anos) e já não consigo imaginar (nem quero!) a minha vida de volta aos pensos e aos tampões. 

 

Uma outra desvantagem é que se não for bem inserido pode causar fugas, todavia este não o digo por experiência própria. Desde o inicio que me adaptei bem, pelo que nunca tive problemas nem com o inserção, nem com o retiro. 

 

P_20180518_135336.jpg

 

Esta é a minha experiência e espero verdadeiramente que vos possa ser útil. 

Se não fui clara ou se ainda têm algum tipo de dúvida, sintam-se à vontade para deixar nos comentários 

Pesquisar

Sobre mim

foto do autor

O Dolce Amore Mio nasceu da vontade de partilhar a minha experiência enquanto voluntária europeia (SVE) em Itália. No entretanto, arranjei espaço para outros temas, como cozinhar e viajar.


Viaja comigo por aqui ✈

dolceamoremioblog instagram.png twitter.png helenaduque@sapo.pt

 

O Meu Livro


Sobre o Livro | Comprar

Roteiro

mm.png

Roteiro em Florença

 

Tell Me What You Love

Adorava saber qual é a tua opinião sobre este blogue e se tens um tema que preferes ler! Seja viagens em Itália, diferenças entre Portugal e Itália, publicações sobre a cultura italiana, ou dicas sobre lifestyle todo o tipo de sugestões são bem-vindas! Diz-me o que adoras ler e viaja comigo ✈

Mensagens

Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Sigam-me